Conheça como 5 bibliotecas públicas estão inovando para atrair e engajar os jovens

Foram muitas as iniciativas de sucesso desenvolvidas ao longo de 2016 no âmbito do Projeto Recode em Bibliotecas para levar inovação para a programação desses equipamentos públicos. Contamos aqui 5 projetos que mostram que, mesmo com poucos recursos, com criatividade e determinação é possível tornar as bibliotecas mais atuais e atrativas, especialmente para o público jovem.

1) Curso de Programação:

Na Biblioteca Wesley Viana de Moura, em Redenção (PA), a atividade que conquistou os jovens foi o curso de Introdução à Programação. Em dois módulos, professores convidados pela bibliotecária Margot Trindade ministraram cursos de Visualg e C++. O Visualg é um software que edita, interpreta e executa algoritmos de programação. É um programa de livre uso e distribuição, empregado no ensino de programação em várias escolas e universidades no Brasil e no exterior. Já o C++ é uma linguagem de programação indicada para iniciantes. Cada módulo teve carga horária total de 15h.

2) Oficina de grafite:

A bibliotecária Inês Roberto, da Biblioteca Municipal Monteiro Lobato, em Apucarana (PR), convidou alunos do sexta ao oitavo ano do ensino fundamental do Colégio Estadual Santos Dumont a participarem de um curso de grafite ministrado pelo professor Paulo Mancha. Os alunos também pesquisaram nos computadores do espaço da biblioteca referências sobre desenho e arte.

3) RPG na Biblioteca:

A Biblioteca Juarez da Gama Batista, de João Pessoa (PB) está viva! E nela emergem atividades multiculturais que enriquecem a vivência de seus usuários. Nesse sentido, o projeto “RPG na Biblioteca“ criado pela bibliotecária contempla uma série de atividades como mesas de jogos, palestras, encontros e oficinas. Os computadores foram fundamentais para o acesso a softwares que enriquecem a experiência do jogo e para a consulta de materiais online.

4) Qualifique-se:

Na Biblioteca Álvaro Pina Trindade, em São João da Mata (BA), o destaque foi o projeto “Qualifique-se” busca preparar o jovem de 14 a 29 anos para o mercado de trabalho. Elaboração de um currículo, postura em entrevistas de emprego e relações interpessoais são tópicos que serão abordados. Oficinas voltadas para a navegação no pacote office e armazenamento de dados em nuvem também estão sendo oferecidas pelo projeto, de autoria da bibliotecária Andrea Brito.

5) Protagonistas da Palavra:

O projeto “Protagonistas da Palavra”, da Biblioteca Municipal Castro Alves, em Bento Gonçalves (RS), trabalha com jovens leitores ou potenciais leitores buscando desenvolver o gosto pela leitura e habilidades voltadas para a produção textual. Para além das oficinas, a bibliotecária Eunice Pigozzo promove o protagonismo convidando jovens a ensinar o que sabem para o restante do grupo. No projeto, são os jovens que ditam o rumo da programação. Aulas de dança e desenho, por exemplo, já fazem parte do cardápio de atividades.

O Projeto Recode em Bibliotecas forma bibliotecários com o objetivo de reprogramar o papel das bibliotecas e ampliar as oportunidades de empoderamento digital e acesso ao universo da informação, cultura e conhecimento. No projeto, os bibliotecários atuam como agentes de transformação, desenvolvendo projetos que aumentem a participação da comunidade, especialmente dos jovens, por meio da oferta de serviços e espaços de aprendizagem e troca de ideias. A iniciativa do Recode tem patrocínio da Fundação Bill & Melinda Gates, o apoio do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP) e a parceria da Diretoria de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB), com quem busca fortalecer políticas públicas para o setor.