Cinco jovens que descobriram novas possibilidades com o universo da programação

Com mais de 20 anos de atuação voltada ao empoderamento digital, a ONG Recode tem proporcionado o primeiro contato de centenas de jovens de comunidades com o universo da programação. Para essa turma que passou pelo programa Recode, conhecer a linguagem dos computadores é uma experiência divertida e estimulante, que também apresenta novas possibilidades de carreira e geração de renda.

Conheça 5 jovens que reprogramaram suas vidas com a programação:

Aurélio Campos fez nosso curso e encontrou estímulo para criar o projeto de um aplicativo voltado à inclusão de surdos. Logo em seguida, ele conseguiu um estágio em rede de e-commerce nacional e depois foi contratado como desenvolvedor por uma empresa de softwares. Hoje, ele divulga as possibilidades da tecnologia para outros jovens no Morro da Providência, onde mora, no Rio de Janeiro.

Genilson Júnior, 24 anos, morador de Acari, conheceu nosso curso de introdução à programação e se apaixonou pela possibilidade de divulgar a oportunidade para dezenas de jovens de comunidades cariocas que estão sem estudar e sem trabalhar. Ele já trouxe 150 garotos e garotas para as aulas, sendo uma irmã e seis primos. E ele mesmo se tornou aluno. “Minha motivação principal é mostrar para os meninos que existe um mundo fora da comunidade, que eles podem ter acesso”, conta.

Uma das alunas convidadas por Genilson é Gabriella de Araújo, 17 anos. Ela descobriu que, mesmo sem dominar o inglês, é possível criar por meio da programação. E já está interessada em fazer outros cursos para ter novas experiências na área.

Os primeiros passos em programação aprendidos na ONG Recode ajudaram Mateus Galdino, 19 anos, a conhecer uma das áreas mais inovadoras na área de tecnologia. Ele ganhou uma bolsa integral para participar de curso para programadores em “blockchain”. Trata-se de uma tecnologia baseada em técnicas criptográficas para agilizar transações complexas, a exemplo do Bitcoin, a moeda virtual.