Jovens produzem curta-metragem com incentivo de bibliotecária

9.01.2017
Recoders

O incentivo da bibliotecária Eunice Pigozzo foi fundamental para que um grupo de jovens desenvolvessem seu primeiro curta de suspense.

O grupo, composto por jovens de 13 a 18 anos, encontrou na Biblioteca Pública Castro Alves uma boa oportunidade de aprender mais sobre produção audiovisual.

Ano passado, Eunice Pigozzo, bibliotecária na Biblioteca Pública Castro Alves, trabalhou com três grupos de jovens dentro do projeto Recode, com o objetivo de estimular o uso da tecnologia para aumentar a presença de jovens na biblioteca e aproximá-los das diversas manifestações culturais.

Um dos grupos — autointitulado Litearte Protagonistas do Amanhã — mostrava inclinações para o audiovisual, e, por isso, Eunice resolveu lançar o desafio de realizar uma produção audiovisual

Em três meses, o grupo composto por Marcos Víctor,13, Laura Bergozza Pereira, 15, Júlia Nichet, 14, Êmelly Coghetto, 14, Lauren Bianchi, 14, Maria Eduarda Signor, 13, e Vitória Azambuja, 13 —, produziram o curta-metragem de suspense, com 20 minutos de duração. Escreveram o roteiro, dirigiram, fizeram a iluminação, conseguiram locações e convidaram atores.

O filme O Lado Ruim da Paz, exibido na última sexta (06/01), integrou a programação da Dom Quixote Livraria e Cafeteria, em Bento Gonçalves – Caxias do Sul. Os jovens cineastas produziram, também, um DVD com o curta, que esteve à venda na livraria, para ajudar a financiar o próximo trabalho.

Clique aqui e saiba mais na notícia publicada originalmente na coluna Cultura e Tendências do jornal Pioneiro.

Tags: protagonismo