Biblioteca de Nova Iguaçu (RJ) é escolhida para iniciativa piloto de promoção da leitura

13.09.2017
Destaque

Ação será desenvolvida pela Rede Temática Leitura e Escrita de Qualidade para Todos, do GIFE, da qual fazemos parte

Com cerca de 800 mil habitantes, o município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, tem apenas uma biblioteca pública, a Cial Brito. O grande potencial do espaço para a transformação social e a democratização do acesso à leitura e escrita motivou sua escolha para um investimento intersetorial da Rede Temática Leitura e Escrita de Qualidade para Todos (LEQT), do GIFE (Grupo de Institutos Fundações e Empresas), da qual fazemos parte.

O anúncio foi feito em agosto, durante encontro da rede em São Paulo. A proposta de atuação no território carioca, feita pela ONG Recode, também irá potencializar as ações locais do programa Conecta Biblioteca. O objetivo é atuar em sintonia com os eixos do Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (PMLLLB), aprovado pelo município em 2014, e contribuir para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS).

Para fortalecer o papel da biblioteca de Nova Iguaçu – que funciona desde 2005 na Casa de Cultura da cidade -, um grupo de trabalho propõe iniciativas como criação e produção literária e desenvolvimento da economia do livro, fomento à leitura e formação de mediadores, além de incentivo à educação e geração de renda.

“É uma grande alegria estar na construção dessa rede. Nos empolga muito esse papel de ponte. Sabemos que vamos aprender muito e vamos também procurar espaços para comunicar essa experiência. É uma oportunidade para mostrar para o campo como é o ‘fazer juntos’”, comenta Elaine Pinheiro, CEO da ONG Recode.

Os próximos passos foram debatidos no dia 6 de setembro, em Nova Iguaçu, em reunião com Elaine Pinheiro, Camila Batista e Ilca Bandeira, colaboradoras da ONG Recode.  Participaram representantes da Coordenadoria Municipal de Juventude e outras três secretariais municipais: Educação, Esporte e Lazer e Ciência e Tecnologia.

“Por meio dessas parcerias, esperamos mostrar como é possível concretizar o PMLLLB aprovado e levar mais cultura e oportunidades para quem está longe do centro da cidade”, comemora Ilca.

*Com informações do portal GIFE.