Como alertar os estudantes dos perigos online: Grooming

grooming

Grooming (traduzindo do inglês, aliciamento) são todas as ações de um adulto online, com o objetivo de conquistar a amizade de uma criança, para obter algum tipo de benefício sexual. Pode começar com algo virtual e terminar em um encontro pessoal íntimo. Estes adultos, também chamados pedófilos, mostram esta conduta se passando por crianças da mesma idade de suas vítimas, através de meios sociais como chats, redes sociais, e-mail ou jogos online.

Aproveitando-se da vulnerabilidade das crianças, eles chantageiam, extorquem e abusam, pedindo mais fotos ou encontros. Nos casos mais graves, pode levar ao tráfico, à produção de pornografia infantil e à prostituição de crianças e adolescentes. Como em outros crimes contra crianças, o diálogo e a orientação são fundamentais.

Converse com os alunos para que não espalhem seus dados e vida pessoal nas redes sociais, explique porque não devem compartilhar fotos, vídeos e nem conversar com a webcam ligada com desconhecidos, muito menos aceitar encontros na “vida real” privados com essas pessoas. Caso algum amiguinho novo apareça, insista em encontros em locais públicos e cheios (praças e shoppings, por exemplo) com a presença dos pais/responsáveis de ambos.

Se constatados indícios de que o aluno está sendo vítima de grooming, o primeiro passo é estabelecer um diálogo. Comece uma conversa acolhedora e tranquila, e comunique aos pais, que devem denunciar o crime à polícia. A Polícia Federal, em parceria com a SaferNet Brasil, lançou um Formulário Online para tornar mais fácil o recebimento de denúncias desse tipo. Basta acessar o site do SaferNet.

Esse vídeo da campanha #InternetSemVacilo fala um pouquinho sobre isso e é uma boa opção para se abordar o assunto na sala de aula.

Fechar Menu