window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'UA-20732535-1');

[:pt]Conheça embaixador do audiovisual em realidade virtual no Pará[:]

2020-11-25T16:05:51-03:0014 de novembro de 2019|Uncategorized|0 Comentários
[:pt]

Antonio Breno Alves Amaral, 17 anos, é um jovem que descobriu na prática o poder da tecnologia para transformação de vidas e realidades. Sua escola pública, a Escola Estadual Maria Elizete Fona Nunes – em Breves, a 12 horas de barco do município de Belém – participou do projeto da Recode e do Facebook que ensina realidade virtual para impacto no primeiro semestre de 2019. E, desde então, ele se tornou um embaixador dessa tecnologia, ajudando a escola a dar seguimento ao projeto e ao uso dos equipamentos.

A primeira experiência na produção de vídeos em 360º teve um alcance muito maior do que Breno poderia ter sonhado. O primeiro vídeo sobre a realidade precária de saúde pública e acesso a educação na comunidade Santo Amaro, revelada em “Ribeirinhos – a luta de um povo”, venceu como melhor produção nacional e também trouxe mais uma surpresa para a escola e a cidade: foi escolhido para exibição na Assembleia Geral da ONU em setembro de 2019.

“Batalhamos bastante para criar um documentário que mostra todas as faces da cidade e todos os ângulos da nossa rica natureza. Nos sentimos orgulhosos de levar um pouco do nosso lar até a ONU”, afirmou Breno à época.

O curta paraense foi um dos nove filmes em 360º selecionados entre 24 países inscritos para o terceiro MY World 360º, iniciativa da ONU destinada a incentivar que os jovens empreguem a tecnologia de filmagem em 360º para produções que retratem questões relacionadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Argentina, Hong Kong, Índia, Quênia, Uganda e Estados Unidos são alguns dos países de origem de filmes que competiram para entrar na mostra.

Feliz em poder revelar sua comunidade para governantes de todo o mundo, Antonio Breno resolveu dar continuidade ao projeto na escola. Numa cidade sem salas de cinema, ele aceitou o desafio de utilizar câmeras e equipamentos doados pelo projeto para produzir mais filmes neste 2o semestre de 2019, convocou colegas e integrou a produção que saiu vencedora na I Mostra Escolas de Impacto 360º. Por isso, ele volta a subir ao palco do  festival de Brasília no final de novembro.

“Estrada Marajoara” fala sobre as condições das estradas na região de Breves/Pará e ganhou o prêmio do projeto da Recode para escolas que já participaram da iniciativa em edições anteriores. Assim, Breno se fortalece como embaixador do cinema e da tecnologia em realidade virtual, expandindo horizontes de desenvolvimento de jovens e da comunidade.

[:]
Ir ao Topo