Programa RECODE em comunidades premia jovens em SP e RJ

Como denunciar a falta de saneamento em sua comunidade? Como acionar a prefeitura em caso de ruas muito sujas? Como levar a sustentabilidade para seu dia a dia? E ainda: como monitorar as propostas de seus candidatos ou organizar melhor a experiência de médicos e pacientes no atendimento público de saúde?

Esses foram alguns dos temas dos protótipos de aplicativos finalistas nos eventos de Reconhecimento do programa RECODE em comunidades no RJ e em SP. Em sessões no formato de pitching, os jovens apresentaram suas ideias para comitês avaliadores formados por empreendedores e especialistas em tecnologia.

Realizado no Facebook Brasil, no dia 5 de dezembro, a edição de São Paulo reuniu 70 participantes do curso de Primeiros passos para Criação de Aplicativos aplicados por ONGs parceiras.

Entre as vinte ideias apresentadas, os apps vencedores foram:

1º lugar – SUS Online: Aplicativo presta serviços de cidadania pra facilitar o acesso aos serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde. (ONG Rede Cidadã)

2º lugar – Academy Untd: Aplicativo para trocar informações entre estudantes e professores de uma mesma instituição de ensino. (ONG Rede Cidadã)

3º lugar – Bus + Acesso: Aplicativo para facilitar o acesso de deficientes ao transporte público, indicando os horários de ônibus adaptados. (ONG Mensageiros da Esperança)

No dia 12 de dezembro, foi a vez de reconhecer os melhores protótipos desenvolvidos por jovens no Rio de Janeiro ao longo de 2015. Foram 60 participantes e 33 apps com ideias capazes de melhorar suas vidas e suas comunidades.

As seguintes ideias foram premiadas:

1º lugar – Mulheres Unidas: Aplicativo divulga serviços de apoio e orientação a mulheres vítimas de violência doméstica, como endereços e telefones úteis, depoimentos de mulheres e botão de denúncia. (CIEE)

2º lugar – Four Hands: A cada doação realizada, o usuário ganha pontos e troca por ingressos, produtos e serviços das empresas que apoiam a iniciativa. (ONG Banco da Providência)

3º lugar – Saúde Carioca: Aplicativo visa estabelecer uma comunicação colaborativa entre pacientes de hospitais públicos sobre presença de profissionais, tempo de espera para atendimento, disponibilidade de remédio, etc. (CIEE)

Neste ano, o reconhecimento e a premiação do programa teve uma edição em Curitiba, onde também oferecemos cursos de desenvolvimento de aplicativos em parceria com organizações sociais.

O programa RECODE em comunidades promove o empoderamento digital de jovens de 14 a 29 anos. Busca formar indivíduos autônomos e conectados, que tenham consciência dos desafios do nosso tempo e de seu poder transformador, para que se sintam empoderados para propor soluções que melhorem sua vida e o mundo.

DSC_0447

DSC_0079
CVF_2007

CVF_2415

Fechar Menu