Unir mulheres e reforçar um sonho

Isabela Souza, de 19 anos, transformou sua própria história ao descobrir o potencial da tecnologia para apoiar mulheres de todo o país que já sofreram violência de gênero. Após ter sido, ela mesma, vítima desse tipo de agressão, ela idealizou com mais dois colegas o protótipo de app Mulheres Unidas durante o curso “Primeiros passos para o desenvolvimento de aplicativos”, oferecido pelo Comitê para a Democratização da Informática em parceria com o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE-RJ).

O protótipo, que oferece apoio e informações úteis sobre a rede de proteção social disponível a essas mulheres, foi vitorioso na disputa com outros 30 projetos no evento de Reconhecimento do programa Recode em 2015. A ideia de Isabela alcançou ganhou ampla repercussão da mídia, inspirando a atitude protagonista por parte de outros jovens.

Mas a principal conquista, para ela, foi perceber que o sucesso do projeto reforçava sua vocação para o empreendedorismo. “Tive o grande prazer de ver um projeto idealizado com simplicidade e compaixão sendo reconhecido. Esse foi só o primeiro passo de uma longa jornada na qual estou empenhada a trilhar”, conta ela.

Estudante da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Isabela já participou do Movimento de alunos empreendedores da UERJ (MOVE UERJ) e, recentemente, foi escolhida por nós e pela Microsoft para participar no Brasil de um programa global de mentoria em gestão e liderança da The Aspire Foundation, dedicado ao empoderamento feminino no mercado de trabalho.

Fechar Menu