window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'UA-20732535-1');

Após ganharem casa de Alok, jovens gamers recebem formação e mentoria gratuitas da Recode

2022-07-27T12:35:18-03:0020 de dezembro de 2021|NOSSAS HISTÓRIAS|0 Comentários

A vida do jovem gamer Calleby Rodrigues, de 18 anos, tem passado por uma profunda transformação nos últimos anos. Depois de ganhar uma casa do DJ Alok, ele e o irmão, Caíque Sousa, de 17 anos, foram contemplados com uma jornada educacional completa da Recode, com direito a cursos gratuitos de tecnologia e mentorias com profissionais experientes do setor. Tudo para que os dois possam chegar ainda mais preparados para o mercado de trabalho.

Natural da cidade de Canto do Buriti, no Piauí, Calleby sempre foi apaixonado por jogos eletrônicos. Ao acompanhar as lives que Alok realiza sobre Free Fire, game de ação e aventura de “battle royale”, acabou tendo a oportunidade de ficar mais próximo do artista, que se encantou com a desenvoltura e a história do jovem, que morava em uma casa de apenas um quarto junto com outras quatro pessoas.

Até que, em 2020, veio a grande surpresa. O músico apadrinhou o rapaz, dando não só computador, celular e toda a estrutura para que ele pudesse continuar jogando e se especializando ainda mais nos games como construiu uma casa nova para a família em Livramento de Nossa Senhora, na Bahia.

Mas, não podia parar por aí. Com um grande potencial no mundo dos jogos eletrônicos, onde pratica Free Fire e realiza lives, Calleby ainda buscava um maior direcionamento na carreira que está por vir. Assim, em iniciativa inédita, em parceria com o Instituto Alok, a Recode montou uma formação totalmente personalizada para que ele e o irmão, Caíque, pudessem se qualificar em temas que serão fundamentais, não só para a profissão que cada um escolher, como para uma sociedade inclusiva e empoderada, como inteligência artificial, ferramentas digitais, realidade virtual e desenvolvimento de games com propósito.

Além de seguirem normalmente o currículo escolar, os irmãos realizam os cursos direcionados da Recode por meio de um ambiente moderno e totalmente virtual. Há, ainda, um encontro semanal por videoconferência com um educador, que tira as dúvidas e faz as orientações para os próximos passos. Os meninos também conversam regularmente com profissionais experientes do mercado de trabalho, que atuam como mentores e colaboram com esse processo de qualificação.

Para Calleby, a formação da Recode pode ser importante para que, futuramente, a família possa utilizar o conteúdo tecnológico aprendido para ajudar a multiplicar o impacto social entre os mais jovens: “A gente tem muitas questões importantes para tratar na sociedade, como racismo, homofobia e bullying. Usar a internet, onde o jovem está mais conectado, e a tecnologia para passar a mensagem certa, pode fazer com que sejam alcançadas mais pessoas e a gente possa fazer um mundo melhor”, ressalta Calleby. “Estou ansioso. Aprender é sempre bom”, finaliza o irmão, Caíque.

Ir ao Topo