window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'UA-20732535-1');

Jovens transformam a vida de famílias em assentamento maranhense após projeto da Recode

2022-07-27T16:11:00-03:0010 de dezembro de 2021|NOSSAS HISTÓRIAS|0 Comentários

A rotina no assentamento Baixão do Gato, na pequena cidade de Tuntum, no interior do Maranhão, era bem diferente daquela que as pessoas estão acostumadas nas grandes capitais. Sem uma estrada no local, os moradores viviam quase em situação de isolamento, precisando caminhar pelo meio da mata para levar as crianças até a escola ou até mesmo improvisar redes para carregar os doentes até o atendimento médico mais próximo.

O que as mais de 70 famílias não poderiam imaginar, no entanto, é que o engajamento de três jovens do município vizinho de Presidente Dutra traria tanto impacto para o povoado. Jamily dos Santos, de 18 anos, Luiz Eduardo Carvalho e Isiane Lima, de 19, se encantaram com a história da comunidade e resolveram lutar para transformar a vida daquelas pessoas.

Tudo começou no projeto da Recode em parceria com o Facebook, “Cineastas 360º – Realidade Virtual para Impacto”. O trio de alunos do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) descobriu o assentamento em uma aula de geografia sobre reforma agrária e não teve dúvidas de que aquele seria o enredo principal do documentário “Filhos da terra”, que criariam utilizando a tecnologia de filmagem em 360º, sob orientação do professor Marcone Freitas: “Mesmo diante de tantas dificuldades enfrentadas, eles nunca abaixaram a cabeça. A nossa força de vontade em ajudar aquelas pessoas falou mais alto do que as dificuldades de deslocamento e decidimos produzir o filme”, conta Isiane.

Os estudantes conheceram o assentamento durante uma aula e resolveram fazer o documentário

Mesmo com o sucesso da produção, que venceu o IV Festival Nacional Cineastas 360° na Região Nordeste, a missão ainda estava longe de ser cumprida. Através de um político da região, chegaram até o governador do estado, Flávio Dino: “Fomos até São Luís para apresentar o vídeo e a história daquele povo. Conversamos sobre como a pobreza ainda é latente no Maranhão e colocamos o equipamento de realidade virtual para o governador assistir ao documentário. Ele ficou com os olhos cheios de lágrimas”, descreve Luiz Eduardo.

Além de emocionar o governante, os jovens saíram do Palácio dos Leões com uma promessa: a criação de uma saída para facilitar o deslocamento dos cidadãos de Baixão do Gato. E foi exatamente isso que aconteceu. As obras necessárias foram realizadas e, quase um ano depois do primeiro contato dos estudantes com o assentamento, uma estrada vicinal foi inaugurada no local. “Fiquei extremamente feliz por ter tido a oportunidade de usar a nossa voz para mostrar a história daquele povo. Quando vi que muita coisa ia mudar, que tudo ficaria mais fácil para eles, fiquei muito impressionada. Eles ficaram radiantes, sem acreditar”, ressalta Jamily.

Agora, a vida no assentamento está transformada. Os produtos agrícolas produzidos no local podem ser facilmente escoados pela via terrestre. Até um poço artesiano foi perfurado, situação que antes era considerada utópica, já que as máquinas não tinham como chegar até lá. Tudo gerado a partir da iniciativa de três jovens, que provaram o poder transformador que a tecnologia possui nas mãos de uma geração criativa, empoderada e, principalmente, generosa.

O filme “Filhos da terra” está disponível gratuitamente no link www.facebook.com/watch/?v=611206099620103.

Ir ao Topo